Logic e e-NV200, um caso de “amor” à primeira vista

Logic e e-NV200, um caso de “amor” à primeira vista

São quase sete da manhã e, como habitualmente, Jorge Lemos, um dos estafetas de confiança da Logic, prepara-se para mais um turno de entregas.

Mas este não seria um dia de trabalho como os outros ou não tivesse sido ele o escolhido para efetivar, na prática, a parceria entre a Nissan e a Logic Logística Integrada.

Habituado a conduzir enormes furgões com perto de 3500 kg de peso bruto e motores Diesel, Jorge Lemos estava perante uma mudança nos seus hábitos, que refletia a necessidade premente de alterar o paradi-gma na mobilidade urbana.

Perante a perspetiva de, nos próximos três meses, utilizar diariamente a nova e-NV200 nas suas rondas diárias, reagiu com o habitual sorriso rasgado e o otimismo que todos lhe reconhecem, mas no seu âmago a expectativa era muita. Como o próprio reconhece “esta é uma mudança que obriga a combater estereótipos, a encarar a rotina de outra maneira e, em última análise, a mudar os hábitos de condução”.

Mas será mesmo assim?

Perante a e-NV200 que lhe passará a fazer companhia diariamente, a surpresa começa logo pelas contidas dimensões exteriores, que o “levaram a duvidar da capacidade de carga”.

Explicadas, de forma sucinta, algumas características de utilização da Nissan e-NV200, estava na hora de avançar rumo a um dos armazéns da Logic para recolha da mercadoria.

Apesar das dimensões compactas, que tornam a e-NV200 apenas um palmo mais comprida do que um Nissan Qashqai, o bom aproveita-mento do espaço interior permite oferecer 4,2 m3 de capacidade de carga, com um peso total de até 742 kg. Jorge Lemos é o primeiro a confessar a surpresa: “nunca pensei que a carrinha levasse tanta coisa e muito menos que seria capaz de transportar duas euro-paletes. Se tivesse acreditado teria poupado o trabalho de desmontar as paletes e carregar as encomendas à mão para a Nissan.”

De surpresa em surpresa, a mente humana tranquilizava-se, enquanto a máquina continuava a marcar pontos. A “condução da e-NV200 é muito fácil e a caixa automática uma maravilha para quem anda em ci-dade um dia inteiro”. O silêncio “é estranho ao começo, especialmente para quem está habituado a conduzir furgões a gasóleo, mas rapidamente ganhamos o hábito e não queremos outra coisa”.

A rendição estava perto, mas o “golpe final” chegou quando, nas estreitas ruelas da capital, Jorge Lemos percebeu que as dimensões contidas e o reduzido diâmetro de viragem de apenas 11,1 metros lhe permitiam “parar, literalmente, à porta do cliente e não ter de estacionar a algumas dezenas de metros como nos furgões tradicionais, que se vêm impedidos de circular em muitas ruas da Mouraria, Alfama ou Bairro Alto”.

Manhã cumprida, chegou a altura de retornar à base para carregar a e-NV200 com as entregas da tarde. Apesar da desconfiança inicial face aos 301 km de autonomia anunciados, a verdade é que o dia de trabalho já ia a meio e restavam quase 190 km. “A capacidade de regenerar energia é incrível e acredito que, com a prática e tirando partido do modo ECO e da posição B, ainda posso potenciar esta função”.

No final do dia, e feitas as contas, foram quase 160 km percorridos em ambiente não apenas urbano e ainda sobravam 60 km de autonomia.

Para Jorge Lemos, o saldo não podia ser mais positivo: “a bateria chegou sem problema para o dia inteiro, mesmo sem grandes preocupações da minha parte”.

Ligada a Nissan à Wallbox montada na sede Logic e a satisfação estampada no rosto de Jorge Lemos traduzia a agradável surpresa que foi passar um dia ao volante da e-NV200.

Mas nada comparado com o esgar de espanto que faria no dia seguinte…

Já com mais certezas do que dúvidas, o Srº Jorge aborda a e-NV200 com a redobrada confiança de quem reencontra um “velho” conhecido. Desliga a Nissan da ficha na Logic e prepara-se para mais uma jornada de trabalho.

Um olhar de soslaio para o painel digital e algo se passa: o indicador mostrava menos de 50 km de autonomia…

Numa atividade como a da Logic, que vive do rigoroso cumprimento dos prazos, a perspetiva de atrasar as entregas é inaceitável.

Numa busca premente de procurar explicações ou, melhor ainda, soluções, Jorge Lemos liga para a Nissan.

Afinal o “erro” foi humano e era de fácil resolução. Com o entusiasmo à chegada, Srº Jorge ligou a tomada na Logic, mas esqueceu-se de ativar o carregamento na e-NV200.

Nada mais simples, selecionado no mapa do sistema de navegação o posto de carregamento rápido mais próximo da Logic, e após 40 minutos a Nissan estava de volta ao trabalho e com mais de 80% da carga reposta.

Mais um mito desfeito e um fervoroso adepto conquistado.

E isto em apenas 24h, imagine só o que a Nissan e-NV200 pode fazer por si em vários anos de leais serviços.